Com ‘Coração a Batucar’, Maria Rita pode finalmente se dizer ‘sambista’

Publicado em 30/05/2014 por Christina Fuscaldo

MariaRita_fotografo_Vicente-de-Paulo_51

Quando lançou Samba Meu, em 2007, Maria Rita ainda escorregava na bossa novaCoração a Batucar mostra que a cantora está finalmente preparada para se dizer “sambista”. Não é exatamente isso o que ela deseja, como diz no release de divulgação do novo álbum: “Eu não nasci no samba, mas o samba nasceu em mim.” A frase é explicada, em seguida, com Maria Rita citando como fonte desse seu conhecimento sua mãe, Elis Regina, e as gravações que fez ao longo de sua curta vida e carreira. A ela, inclusive, a herdeira da maior voz do Brasil dedica a belíssima Mainha me Ensinou.

BiJ3bLWCMAAexfv.jpg large

Nesse segundo disco dedicado ao gênero, Maria Rita não posa de bamba na capa e no encarte como fez anteriormente, mas opta por trajes pretos e maquiagem pesada. Por sua vez, no estúdio, formou uma roda e gravou as faixas como se estivesse cantando em um bar da antiga Lapa carioca. O resultado disso é um disco de samba cru, verdadeiro, gostoso do início ao fim. “E o samba é o grande presente que a vida me ofereceu”, canta Maria Rita, explicando tudo através da letra de No Mistério do Samba, de uma das primeiras “cantautoras” do país, Joyce Moreno.

Rodrigo Maranhão (Fogo no Paiol), Serginho Meriti com Rodrigo Leite e Cauíque (Abre o Peito e Chora), Noca da Portela e Sergio Fonseca (Vai, Meu Samba), Xande de Pilares com Gilson Bernini (Bola pra Frente), Arlindo Cruz com Marcelinho Moreira e Fred Camacho (Rumo ao Infinito)… Coração a Batucar reúne compositores de todos os tempos. Saco Cheio (D. Fia e Marco Antonio) é uma pérola já gravada por Almir Guineto que merece destaque: “Tudo o que se faz na Terra se coloca Deus no meio / Deus já deve estar de saco cheio”.

Palmas para a artista, que soube ainda escolher os instrumentistas que queria em cada faixa. Nos créditos, aparecem bons expoentes do samba, como Marcelinho Moreira e André Siqueira (percussão). Temperam as faixas músicos de todos os ritmos, como Davi Moraes (guitarra) e Alberto Continentino (baixo). Além de cantar lindamente, Maria Rita assume a produção e a direção musical de Coração a Batucar, deixando o grande produtor Paul Ralphes no papel de diretor artístico. Davi, Alberto, Rannieri de Oliveira (piano) e Wallace Santos (bateria) acompanharão Maria Rita no show de lançamento de Coração a Batucar no Rio de Janeiro, nesta sexta e sábado (30 e 31/05), no Citibank Hall.

Sem querer querendo (ou querendo sem querer), Maria Rita se consolida como uma grande voz do samba. De todos os ritmos para os quais se dedicou desde seu primeiro trabalho, lançado em 2003, só o ritmo africano-baiano-carioca ainda estava precisando de certa lapidação. Coração a Batucar resolve qualquer mal entendido que possa ter sido deixado anteriormente. E tudo bem se ela quiser diversificar nas próximos trabalhos. Maria Rita já é uma das maiores intérpretes do Brasil.

http://garotafm.com.br/2014/05/30/com-coracao-a-batucar-maria-rita-pode-finalmente-se-assumir-sambista/

This entry was posted in DESTAQUE, NOVO CD - 2014 and tagged , , . Bookmark the permalink.

One Response to Com ‘Coração a Batucar’, Maria Rita pode finalmente se dizer ‘sambista’

  1. Stefany Tavares says:

    Sem dúvida a uma sambista consagrada, que vem melhorando , encantando cada vez mas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>